Notícia

A tradição do tronco de Natal na Toscana

19 Fevereiro 2024

4 minutos

A tradição do tronco de Natal é uma das mais ancestrais ligadas às festas de fim de ano. O costume é que um grande tronco de madeira (chamado de tora ou tronco) seja queimado durante toda a noite da véspera de Natal na lareira, em alguns casos chegando até a Epifania. O acendimento do fogo era acompanhado por uma cerimônia auspiciosa e as cinzas do tronco de Natal podiam ser usadas para rituais de fertilidade nos campos. Desta tradição também deriva a sobremesa chamada Ceppo di Natale ou Tronchetto di Natale, que ainda podemos encontrar em nossas mesas

A História Antiga do Diário de Natal

Você já ouviu falar do Diário de Natal? Esta é uma história muito antiga e pode ser considerada como um elemento característico do feriado de Natal, difundido em muitos países com muitas variações locais.

Na verdade, é uma tradição popular espalhada por toda a Europa, desde os países escandinavos até a área do Mediterrâneo. Embora os primeiros vestígios documentados remontem ao século XII, as suas origens são certamente mais antigas: a semelhança entre a lareira de Natal e o altar doméstico dedicado aos antepassados está claramente presente na civilização romana e na época anterior ao cristianismo, com semelhanças que também podem ser alargadas ao costume das grandes fogueiras que serviam para afastar a escuridão durante as celebrações do solstício de inverno, localizado cronologicamente às portas do Natal.

O tronco que era queimado na lareira durante as férias de Natal era considerado um verdadeiro amuleto de boa sorte e sua iluminação era um ritual de boa sorte para a chegada da estação mais fria. Muitas vezes o costume exigia derramar alguns pedaços de comida ou os primeiros goles de vinho da ceia de Natal sobre o tronco, um gesto propiciatório que servia para desejar uma boa colheita para os campos. Este ritual liga ainda mais fortemente o registo de Natal com a sobremesa típica de Natal, o diário de Natal, presente em muitas cozinhas europeias.

O Registro de Natal na Toscana

Na Toscana, a tradição do Ceppo di Natale é particularmente antiga e documentada, e muitas famílias se lembram de episódios do passado relacionados a esse costume. A tradição é tão difundida que, em alguns contextos, o próprio tronco representa o Natal: na Toscana, de fato, a festa de Natal também foi chamada de “Festa del Ceppo”.

No interior da Toscana , o tronco não era apenas usado como lareira doméstica durante as noites mais frias e escuras do ano, mas também podia ser um portador de presentes. Antes da chegada da árvore de Natal e do Papai Noel, a função mágica do “presente de Natal” era realizada pelo tronco, que era decorado com velas e doces, para ser distribuído às crianças da casa.

Em Em algumas tradições, o Toco chegou a ser uma pessoa que aparecia na noite da véspera de Natal e questionava as crianças da casa: dava doces para quem se comportava bem durante o ano, carvão para quem se comportava mal. O Toco tornou-se então uma figura semelhante ao Papai Noel e à Befana, que julgavam as crianças da casa e traziam presentes.

Dependendo das tradições locais, o Ceppo pode estar presente no Natal, ou na véspera de Ano Novo, ocupando um período que vai do solstício de inverno à Epifania. De qualquer forma, era um toco de árvore queimando na lareira, uma versão sagrada de um ato cotidiano em que os costumes do campo se misturavam com os valores posteriores do cristianismo, até anos mais recentes.

Ainda hoje é possível encontrar sobreviventes desse costume antigo: se seus avós queimam um grande tronco de lenha na lareira e o decoram com motivos natalinos, talvez seja justamente em relação aos costumes de seus antepassados, ligados à época mais mágica do ano.

Outras notícias

  • "Io Scrivo - Le Radici Invisibili": começa em Florença o workshop permanente de raízes com curadoria de Italea Toscana

    O workshop permanente de raízes com curadoria de Italea Toscana começa em Florença! A oficina permanente de escrita “Io Scrivo – Le Radici Invisibili”, organizada pela ETS Tuscan Roots, é uma experiência única e imersiva que permite aos participantes explorar e documentar suas raízes e histórias familiares. Disponível na sede da ETS em Florença, este […]

    CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO
  • Garfagnana: Raízes, Identidade e Memória

    “Garfagnana: Raízes, Identidade e Memória” é um programa de iniciativas realizado pela União de Municípios de Garfagnana, através dos cinco municípios participantes na Chamada Ministerial para o Ano das Raízes Italianas no Mundo durante o verão e outono de 2024. Aqui está uma breve descrição de cada evento que está sendo organizado, que será objeto […]

    CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO
  • San Pietro in Campo: uma série de encontros sobre o tema das migrações

    Em San Pietro in Campo, na província de Lucca, está sendo realizada uma série de encontros aprofundados para celebrar os 300 anos da paróquia, com muitas iniciativas dedicadas ao tema das migrações. Era 1723 quando o bispo de Lucca (o Vicariato de Barga estava então sob aquela diocese) decretou a autonomia da paróquia de San […]

    CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO
  • 5 pratos tradicionais da Toscana: uma viagem pelos sabores do inverno

    Os pratos tradicionais da Toscana são uma das joias culinárias da Itália, celebrada por sua simplicidade, autenticidade e uso habilidoso de ingredientes locais de alta qualidade. Esta tradição gastronómica está enraizada na história e cultura da região e representa uma fusão de sabores rurais e aristocráticos, criando pratos que realçam os sabores naturais dos produtos […]

    CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO